terça-feira, 2 de junho de 2009

A Causalidade

Ontem eu li:

"Um exame cuidadoso mostrará que aquilo que chamamos Acaso é simplesmente um
modo de exprimir as causas obscuras; as causas que não podemos compreender. A
palavra Acaso derivada de uma palavra que significa cair (como a caída dos dados) 1
dando a idéia de que a caída dos dados (e de muitos jogos de azar) é simplesmente um
acontecimento que não tem relação com qualquer causa. E é este o sentido em que
geralmente é empregado o termo. Mas quando o assunto é examinado secretamente,
vê−se que não há nenhum acaso na caída dos dados.i Todos os dias cai uma morte,
que desagrada a um certo número de pessoas; ela obedece a uma lei do infalível como a
que governa a revolução dos planetas ao redor do sol. Atrás da vinda da morte estão as causas, ou cadeias de causas, movendo−se além do lugar que a mente pode alcançar. A posição da morte no box, a redução da energia muscular expendida nos golpes, a
condição da mesa, etc., etc., todas são causas, cujo efeito pode ser visto. Mas atrás
destas causas observadas existem cadeias de causas de procedência não observada, todas as quais têm uma influência sobre o número da morte predominante."

O Caibalion (3 Iniciados, Ed. Pensamento, pag. 98)

Nenhum comentário: