terça-feira, 18 de outubro de 2005

Insatisfação (de novo?)

Pois é, mais uma vez tou falando da insatisfação de novo.

Parece que ela permeia a tudo e a todos. Onde passo sempre me deparo com a insatisfação, a minha e a dos outros. Mas nos outros é claro, sempre parece mais gritante, mais visível.

Ontem no telefone, alguém reclamava para mim, não gostou disso, queria que fulano fosse diferente, que aquele dia tivesse sido melhor, que não tivessem falado, etc. Claro que essa pessoa é o extremo da situação.

Eu acho que quanto mais insatisfeito, mais imaturo.
Porque ser insatisfeito é não encarar a realidade da vida como ela é.
Oras se nasci branquelo não adianta querer ser nego. É assim!

Mas parece que as pessoas não entendem isso, e pior, fazem tão pouco por mudar, tem tão pouca coragem de correr o risco de encarar o que não está bom de frente...e tem grande prazer na reclamação. Que feio!

Prefiro ouvir, nem perco mais meu tempo com aconselhamentos, com nada disso, cada um com os seus problemas.

Um comentário:

cris cartacho disse...

Somos seres humanos, nunca estaremos 100% satisfeitos. O que não dá é lamentar... lamentar... lamentar... e não fazer nada para mudar!!!
Dá medo, dá frio na barriga, dá até arrepio... mas as mudanças fazem parte da vida e sem elas nunca poderemos ser, pelo menos um pouco, satisfeitos.