quarta-feira, 14 de setembro de 2005

Preciso parar agora!

Sim, tenho que parar agora, não posso mais continuar.

Cada livro que eu leio tira-me tantas respostas.

Abrem-se novos questinamentos, me inibem as certezas.

Cada dia que conheço mais, sei cada vez menos.

Segue a noite, segue o dia, as pessoas parecem cada vez mais óbvias, a vida cada vez mais interessante.

Não sei de onde vim, nem para onde vou, e percebi que ninguém jamais terá esta resposta.

Minha curiosidade cessou, chegou no limite, parei com as minhas perguntas.

Nenhum comentário: