segunda-feira, 26 de setembro de 2005

Incluir, Cooperar, Harmonizar

Estou estudando um pouco sobre a Bauhaus, depois que comprei o livro da Taschen.

A Bauhaus foi criada em 1919 na cidade de Dessau na Alemanha, logo após a primeira guerra mundial. Mesmo frente a tantas dificuldades a escola é considerada hoje como um dos maiores núcleos criativos do séc XX.

Fundada por Gropius, a escola tinha por objetivo reunir os melhores artistas e artesãos (técnicos) capazes de formar uma academia onde fossem desenvolvidos produtos para a indústria de massa.

A reunião do talento com o aspecto comercial/industrial foi o que levou a Bauhaus ao imenso sucesso.

A idéia de Gropius é interessante pois pode ser aplicada a empresas de todos os gêneros. Gropius propunha incluir cérebros e personalidades dos mais diversos tipos em sua escola, pessoas únicas e diferentes. Essas pessoas encontrariam na Bauhaus o ambiente adequado para cooperarem mutuamente sem perderem seu caráter individual.
Um ambiente harmonico seria essencial para esse desenvolvimento.

Itten, professor responsável pelo curso introdutório da escola, era membro de uma seita esotérica chama de madaísmo. Segundo ele, a educação deveria ter um caráter de desenvolvimento interior, para só então os alunos poderem desenvolver seu trabalho criativo. Por isso, exercícios de respiração, ginástica e alongamento, eram aplicados aos alunos antes de cada aula. Os trabalhos eram demorados e pacientemente "gestados".
Até o momento que pudessem ser desenvolvidos exteriormente.

A escola contava ainda com professores como Paul Kleen e Kandisky; entre seus alunos Marcel Breuer (o criador destas cadeiras que encontramos em todo consultório ou hall de empresa). Modelos criados há quase 100 anos, mas que continuam absolutamente comtemporâneos.

Nenhum comentário: