sábado, 13 de agosto de 2005

Pusilânime

Acepções
■ adjetivo de dois gêneros
1 que revela pusilanimidade, fraqueza moral; covarde, medroso, fraco
Ex.: atitudes p.
■ adjetivo e substantivo de dois gêneros
2 diz-se de ou indivíduo fraco de ânimo, de energia, de firmeza, de decisão
3 diz-se de ou indivíduo medroso, covarde, poltrão
(fonte dicionário Houaiss)

Quão feio, quão fraco é o homem (ou mulher) incapaz de admitir sua fragilidade, sua humanidade, seu erro.
Espera-se hoje o homem invencível, aquele que não fraqueje, mas a vida atemoriza a todos, dia a dia, com o risco do fracasso, da perda.
Ao nascermos somos todos automaticamente vencidos, em nossa própria condição; somos reféns da existência temporal, das condições ambientais,da sociedade.
Incapazes de admitir a fraqueza, o erro, vivem a falsidade, imersos e marejados pela ganância.
Pobre homens que da vida não entenderam nem mesmo o começo; estão condenados pelo seu modo de ser, de pensar, de agir. São vítimas de si mesmos, condenados pela sua razão, vendidos.
Quero distância dos pusilânimes, dos fracos, quero manter-me alheio das suas garras ( mas não sei se é possível), eles estão por toda a parte e gritam e brandam como se este mundo fosse APENAS DELES.

Um comentário:

Alessander disse...

A palavra é tão feia quanto o tipo a quem define. O problema do fraco não é a fraqueza, mas esconder-se atrás dela.