terça-feira, 26 de julho de 2005

É impossível ser perfeito!

Sim é impossível ser perfeito, e ser perfeito não condiz com a realidade humana.

Muitas vezes queremos tanto ser perfeitos em tudo o que dizemos, no que fazemos, na maneira de ser, que simplesmente deixamos de ser quem somos, passamos a nos restringir em uma casca dura onde nenhuma pessoa pode verdadeiramente nos conhecer.

Ao quebrarmos as barreiras da perfeição, ao vencermos nosso orgulho, somos capazes de nos refazer. Nos aproximamos dos outros ao nos revelarmos também humanos, com nossa fragilidade, insegurança e medos.

Sim, somos todos seres humanos iguais e "imperfeitos".
Somos todos feitos do mesmo barro, de átomos, do mesmo material com que são feitas as estrelas, uma flor, uma bola de futebol.

O que nos diferencia é a capacidade sensciente, a vida que percorre nossas veias, que nos causa impressões, sentimentos, que nos torna humanos, que nos permite escolher.

Ao deixar de lado a vontade de ser perfeito, descubro em mim mesmo as qualidades individuais. Sou capaz de me valorizar simplesmente pelo que sou, como sou, abandonando as falsas idéias de que preciso melhorar, ser alguém que não quem já sou.

Reconhecendo em mim este aspecto, aproximo-me também de todos, reconhecendo em cada qual seu potencial, seu papel na vida.

Deixar de ser perfeito torna-se a única e verdadeira perfeição, nos aproxima de Deus, nos aproxima da vida!

Um comentário:

cris cartacho disse...

Muitas vezes a perfeição nos atrasa, nos arrasta, nos engoli...
esse complexo de perfeição é uma espécie de prisão, deixando-nos viver num mundo irreal...
Resultado: sofrimento, muito sofrimento nosso, das pessoas em nossa volta, dos nossos parceiros...
Luto diariamente para me livrar da "síndrome da perfeição", como os alcóolicos anônimos... meu lema é um dia de cada vez...
eu ainda chego lá, com certeza!